Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Evelyn Neka em Entrevistas

O boom dos aplicativos móveis: como manter o usuário?

Muitas vezes penso que a situação que estamos vivendo com os aplicativos móveis me lembra da febre do Ouro de Califórnia no século XIX. Há muitas semelhanças que podemos usar e que servem para a atual febre dos aplicativos móveis. Por um lado, na última Corrida do Ouro, os aventureiros tinham ferramentas fáceis de encontrar, como uma picareta e uma pá. Atualmente, a única coisa que precisamos é dum bom código. Você pode pensar que não está ao alcance de todos, mas existem plataformas tais como Yeeply, o mercado para desenvolvedores e empresas para criação de aplicativos.

Na Califórnia no século XIX, todos tinham o mesmo objetivo: tornar-se rico, encontrando a maior pedra de ouro. Na situação atual, a história não mudou muito, todos querem pelo menos ter algum tipo de benefício com os aplicativos móveis e conseguir enriquecer com eles. Mas parece que não é tão fácil como esperávamos.

E, finalmente, podemos dizer que durante a Febre do Ouro, os aventureiros seguiam uma estratégia (necessária para acertar onde encontrariam o ouro). Atualmente nós também devemos ter uma estratégia para ter sucesso. Nossa estratégia é (ou deveria ser) focada para atender nossos clientes. Esses usuários estão sempre conectados  e estão à procura de novos aplicativos móveis para ajudá-los nas suas necessidades. Na verdade, 80% do tempo que passamos com nosso smartphone ou nosso tablet, estamos usando aplicativos que ajudam-nos em qualquer uma das seguintes categorias:

O-boom-dos-aplicativos-móveis
Fonte: Yeeply

Esta febre de apps é legal!

Já tínhamos comentado que ficamos viciados quando estamos no nosso smartphone. Então… existe uma oportunidade! É possível ganhar dinheiro com aplicativos móveis. E não é só isso: há 22 milhões de usuários ativos de aplicativos móveis. E esses usuários ativos baixam mais de 4 milhões de aplicativos diários. Vendo estes dados, podemos até pular de alegria. No entanto, nem tudo é tão simples ou tão bonito assim… Não querendo desencorajar ninguém, mas é importante estar ciente de que todos estes aplicativos móveis que usamos e descarregamos, 99% deles não são rentáveis. E a previsão aponta que esses números não irão melhorar muito no futuro… Então o que podemos fazer para superar esse pontinho?

Este coisa de aplicativo parece complicado!

Uma das razões por que os aplicativos móveis são monetizados é porque sempre focamos no download do aplicativo que depois acabamos por deixar de usar com o tempo. Downloads alimenta o nosso ego e acreditamos que somos os Reis do mundo. Eles são mesmo bons para nos posicionar, obter downloads, é bom para o ASO. Mas nem tudo termina com o download. Na verdade, 22% dos aplicativos baixados não são utilizados por mais de uma vez. E 60% dos aplicativos baixados… são removidos depois de um mês! Vendo por esta ótica, constatamos que os downloads são importantes, claro, mas mais importante é reter nossos usuários  e garantir que eles utilizem o nosso aplicativo uma vez baixado.

o-boom-dos-aplicativos-moveis
Fonte: Yeeply

Neste sentido, existem vários aplicativos revolucionários dentro de cada uma das categorias acima descritas (entretenimento, produtividade, compra, local). Eles conseguiram ser parte dos 1% dos aplicativos rentáveis. De acordo com o esquema das categorias anteriores, vamos ver mais detalhadamente como e o que eles fizeram para ter sucesso:

  • Candy Crush tem revolucionado a maneira como jogamos nos aplicativos móveis com sua integração com o Facebook. Simplesmente pôde ver a força das redes sociais e tornou-se inovador ao integrar o jogo na plataforma de Zuckerberg. Graças a esta inovação. Ao integrar o Facebook, ele conseguiu “recrutar” novos usuários que não conheciam o aplicativo mas que jogavam jogos no Facebook. Uma maneira de aumentar o número de potenciais usuários e gerar um compromisso entre o aplicativo e o Facebook.
  • EverNote é um dos aplicativos mais usados hoje. Inicialmente, percebemos que ele não faz muito mais do que muitas outros aplicativos. Ou seja, tem muita concorrência. Então, qual é o segredo? A Integração  multiplataforma: seja em que dispositivo for, pode ser usado. Também tablet e smartphone.
  • Tinder é o aplicativo do momento que nos permite conhecer pessoas ao redor de nossa localização geográfica. O registro é super simples (graças a sua integração com o Facebook). Seu ponto forte é a sua simplicidade no uso. Existem várias aplicativos móveis concorrentes, mas é a simplicidade que o converte em o rei deste tipo de aplicativos.
  •  Privalia é uma das principais marcas que conseguiu com que as suas vendas móveis excedessem as da Web. Em Janeiro passado publicaram que 54% das suas vendas, são móveis. Como eles conseguiram isso? Analisando como os usuários utilizam o seu aplicativo, baseando na sua experiência. Desta forma, as simples consultas tornaram-se em vendas móveis. Um bom exemplo de como a análise do usuário móvel torna-se em vendas e lucros.

Como melhorar a retenção de usuários em aplicativos móveis?

Estes exemplos indicam algumas das chaves de como melhorar a retenção de usuários:

  • Inovando
  • Através da integração com outras plataformas ou ferramentas
  • Geolocalização
  • Simplicidade
  • Melhorar a experiência do usuário em nosso aplicativo

Estes são algumas das chaves que nos permitirá ter usuários fiéis, que vêm ao nosso aplicativo e usá-lo. Só com isto, seremos capazes de conseguir a nossa grande  pedra de ouro que tanto buscamos e rentabilizar o nosso aplicativo.

Gostou?

Segue-me:

Facebook: Yeeply Brasil

Twitter: @Yeeply_pt

especialistas design

Comentários

Comentários estão desabilitados para este post